##Resenha

Extraordinário - O que existe além das máscaras?

19 de março de 2018

O filme "Extraordinário" é uma adaptação do livro de mesmo nome, do escritor R.J. Palácio. Auggie Pullman (interpretado brilhantemente por Jacob Tremblay).

Conta a história de um menino que nasceu com uma deformação genética, o que lhe fez passar por mais de 27 cirurgias plásticas, um rosto desfigurado, e os primeiros anos de aprendizado escolar em casa, com a mãe como sua professora, a brilhante Julia Roberts.

A atriz interpreta uma mãe dedicada, amorosa, firme e que abriu mão de parte de sua carreira para cuidar do filho. Quando Auggie completa 10 anos, vem com a idade a decisão de que ele precisa enfrentar a escola, como qualquer outra criança. Ai começa a abordagem direta sobre a aceitação, tolerância e padrões sociais.

O escudo do personagem principal é um capacete de astronauta, que ele usa para frequentar as aulas e esconder seu rosto do mundo. Além disso, o filme trás de forma lúdica referências de Star Wars, com o seu personagem Chewbacca aparecendo em algumas cenas.

O enredo levanta várias questões, como o comportamento politicamente correto, mas não empático de um dos colegas, a capacidade de amar e mesmo assim errar de outro. O peso do entendimento familiar sobre a limitação do próximo, e o que isso causa na estrutura (estrutura muito bem esquematizada e mostrada de forma clara), sendo facilmente transcendido para o dia a dia de uma família comum. Destaque para o personagem da irmã adolescente, com seus conflitos e amores típicas da fase.

A adaptação tem muito de drama, mas também tem um ar leve de comédia, resgata a inocência de filmes infanto-juvenis, daqueles que toda vez que você vê passando em um canal para pra assistir novamente. O protagonista tem um humor ácido sobre si mesmo, trazendo o tom da comédia em diversos momentos. Em cena, o ator Jacob Tremblay mostra-se muito maduro.

Destaque para a maquiagem de filme, que concorreu ao Oscar de melhor maquiagem de 2018, como um azarão.

Se você ainda não viu no cinema, essas são as ultimas semanas do filme em cartaz. Vale a pena assistir e sair refletindo sobre o bulling na sociedade, como ele deve ser enfrentado (sem mimimi), a empatia e uma analogia clara sobre as máscaras que cada um usa em sociedade, e sobre autodefesa. Um filme sem grandes reinvenções, mas com um roteiro muito bem escrito, um elenco ótimo e um tom agradabilíssimo, cheio de boas lições para levar para si.

Confira o trailer:

Ligia Vitório
Coordenadora de Marketing
Graduada em Comunicação Social, com ênfase em Jornalismo, tem MBA em Gestão da Comunicação Online, Marketing Digital e Publicidade na Internet. Trabalha com marketing e comunicação há mais de 12 anos, passando por vários setores da industria de entretenimento. Apaixonada por músicas nacionais, dos mais variados ritmos, e séries, devora todos os lançamentos do Netflix.
Pedir Música